jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Referendo em Cachoeira do Sul: The End

Acho interessante a forma como que parcela da sociedade, trata a representação legislativa em nossa cidade. Gostaria de entrevistar cada um daqueles que pregam a manutenção de 10 vereadores na Câmara para descobrir em quem eles votaram. A partir daí, sim, poderia fazer uma análise científica a respeito do tema.

O valor gasto com o legislativo é diretamente proporcional a seus resultados. Eu, particularmente acho que as duas legislaturas com dez vereadores foi tão ruim, que não valeu o investimento feito e talvez até seja por isso, que exista um sentimento tão refratário a representatividade.

Já escrevi dezenas de vezes que da forma como estava sendo encaminhado o processo, o único resultado seria o da revolta por parcela ínfima da população, contra os vereadores. Juridicamente, o referendo era inviável e aqui já expus as razões para tanto.

Insistir com o tema agora, é requentar notícia. Primeiro, porque antes de qualquer coisa, o projeto alterando a lei orgânica, precisaria ser votado. Segundo, porque em se tratando de tema pertinente ao legislativo, somente através de decisão plenária o referendo poderia em tese prosseguir.

Por derradeiro, tudo isso acontecendo, a eleição em 2012 terá 15 vereadores, pois foi esta a decisão que aconteceu no ano passado em plenário e qualquer alteração precisa respeitar o período de um ano de anterioridade. The End!

Nenhum comentário: