jmahfus@hotmail.com

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

FEIRA DE VINIL


Dias oito e nove de outubro na Feira do Livro, terá um espaço onde serão realizados trocas de discos em vinil, assim como, serão aceitas doações e descartes de LPs que as pessoas não tem mais interesse em guardar. Essa é mais uma ação do COLETIVO CICLOATIVADO. Participe!

CICLOVIAS


A primeira ciclovia de Cachoeira do Sul deverá ser "construída" na Aparício Borges e deve ir até a Alarico Ribeiro. O meio ambiente, agradece.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

COLUNA DE SEGUNDA NO JP

EDUCAÇÃO EM XEQUE!
Resultados Do ENEM demonstram que a educação brasileira precisa se reinventar. E o primeiro passo é acabar com a síndrome do coitadismo. É o coitado do riquinho que não recebe atenção dos pais; é o coitado do pobre, do índio, do negro, do branco; é o coitado do professor que ganha mal. Explicamos todos os problemas por estes fatos. Que em parte são verdadeiros, mas não absolutos. Ou você acha, que, por exemplo, um professor mal preparado melhoraria o aprendizado do seu filho se ganhasse mais? Claro que não. O primeiro passo para termos uma educação eficiente é transformarmos o cargo de professor, em carreira de estado. Com isso, os melhores buscarão a carreira. Depois transformarmos a nossa pedagogia, que hoje premia os inaptos, em uma relação de ensino-aprendizagem onde a excelência será buscada. Claro que sem discriminações, e buscando sempre incluir. Mas hoje, infelizmente, grande parte das nossas escolas, públicas e privadas, até por comodismo, buscam naquelas razões elencadas, a justificativa para a sua incompetência de formar melhor nossos alunos. Por derradeiro, e não menos importante, infraestrutura e aporte tecnológico. São temas para pensar. Pois do jeito que está, não dá mais.
ZOOLÓGICO
Estive em nosso Zoo, nesse domingo. Adoro aquele lugar. Uma pena, que o justifiquemos nossa inaptidão para gerenciá-lo, única exclusivamente por falta de recursos. Existem saídas. E bem simples. E precisamos urgentemente buscá-las, sob pena daquele espaço perecer.
PALESTINA
Dilma provocou a Primavera palestina em seu discurso da ONU. O Presidente da Autoridade reiterou. Quero ver a posição dos americanos, eterno protetor de Israel e de sua política segregacionista no Oriente Médio. O mundo clama por uma solução. E nós, árabes, mais ainda.
POP IN RIO
Sim, o nome Rock serve apenas como paradigma. A edição desse ano, em nada lembra a de 85, do século passado, que eu assisti. Naquela época, as bandas brasileiras eram consideradas pop. Na noite de sábado, Capital Inicial deu dez em todos os gringos de plantão. De rock mesmo, só no domingo, com muito metal.
CASAMENTO GAY
Bento XVI, que pode ser o primeiro Papa a renunciar, inicia uma cruzada mundial contra o casamento de pessoas do mesmo sexo. O argumento principal, é integridade e a singularidade do casamento, como preconiza a Bíblia.

O FIM DAS TOURADAS
Os catalães assistiram nesse domingo, pela última vez, uma tourada. Considerada um esporte, a matança de touros, encerra um ciclo, onde a crueldade com que se tratam os animais, não tem mais lugar no século XXI.
POLÍTICA
A cena política de nossa cidade tende daqui uns dias a fazer parte de algum quadro humorístico da televisão. Aliás, eu não vi, mas me contaram a cena surreal de dois antigos “inimigos” transitando e se apresentando dentro da prefeitura, como candidatos coligados. Quando viraram as costas, a risada foi geral.
UERGS
Na semana que passou, importantes decisões foram tomadas na unidade de Cachoeira do Sul. A mais importante, foi sem dúvida a idéia de fazermos um grande vestibular em 2013 e se possível um ótimo, para 2012.
INTERNET
Passei um fim de semana de cão com a minha conexão. Depois de altos e baixos, cheguei a ficar mais de oito horas sem internet. Mas pelo que vi não é privilégio de nossa cidade. O Brasil perde até para o Haiti, em velocidade de conexão. Tai uma coisa que o capitalismo tupiniquim não resolveu.
DESCRÉDITO
Nessa semana a Câmara dos Deputados deu mais um passo em sua trajetória em prol da descrença ä classe política. Com apenas dois deputados, uma comissão aprovou 118 projetos em três minutos. Uma vergonha!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

COLUNA DE SEGUNDA NO JORNAL DO POVO

REVOLUÇÃO FARROUPILHA, MITO E REALIDADE
Toda e qualquer história de guerra possui uma versão oficial. Por aqui, quem fez a nossa, fomos nós mesmos. Por isso, mesmo perdendo a guerra em si, comemoramos o dia 20 de setembro, até porque os ideais republicanos e de contestação aos desmandos do poder central, são vencedores porque até hoje permanecem vivos. Todos os anos, nessa época, surgem mais e mais pensadores, dando outra versão a Guerra dos Farrapos. Importante que se diga que toda a data comemorativa de algum feito, é recheada de mitos e se não fosse assim, talvez sequer merecesse comemorações. Foi assim com a independência americana, revolução francesa e com a nossa. Embora, eu não seja nem um historiador e muito menos um tradicionalista convicto, gosto desta data. E me sinto, muito, mas muito gaúcho a cada setembro que passa. E acho que temos que cultuá-la e nos orgulharmos do dia. Sem preconceitos. De ambos os lados. Os CTGs cumprem uma importante função de preservação de nossa cultura e folclore, assim como os historiadores procuram retratar, cientificamente, a verdade. E é bonito ver a história contada, como acontece lá na cidade de Piratini, com teatro e visitações aos museus. Bem como, o Parque Harmonia e seu acampamento, com aquele cheiro gostoso de churrasco, saboreado em todos os piquetes, me fazem lembrar da minha Cachoeira, que eu adotei, e do orgulho sim, que tenho, de ter nascido aqui no Rio Grande do Sul, que um dia foi República e que mantém acesa essa chama, como uma forma de lembrar que por aqui, moram homens e mulheres de valor.

COLÉGIO BARÃO
Fiquei muito feliz em saber que o BARÃO, está muitíssimo bem colocado na lista das melhores escolas desse estado. Parabéns a diretora Leatriz Voigt e a toda a sua equipe de professores, funcionários e alunos pela conquista.

UM CONTO CHINES
Se você não assistiu a esse filme argentino, faça de uma vez. É fantástico. Os encontros (e desencontros) entre culturas e povos diferentes, pelo mundo, podem render boas histórias. No caso de Um Conto Chinês, de Sebastián Borensztein, que levou mais de 1 milhão de espectadores aos cinemas argentinos, geram situações cômicas e dramáticas na medida certa, num humor cotidiano e honesto. Vale a pena ver.

BIENAL DO MARGS
Imperdível esse passeio cultural a POA. Além das belíssimas exposições de arte que por lá encontramos, o lugar, o Cais do Porto, é mágico. Mas tem mais coisa interessante por lá. Você poderá fazer um passeio na usina do gasômetro, inclusive subir na chaminé, como também, a inusitada visita ao telhado da Prefeitura da capital, no intuito de ver POA, por outro ângulo. Recomendo.

TEATRO
Para quem gosta de teatro, imperdível a peça Viúvas, Performance sobre a Ausência, do grupo NOIS AQUI TRAVEIZ. Em vez da aglomeração usual de pessoas no foyer do teatro, uma sugestiva viagem de barco. A travessia sobre as águas do Guaíba tem a função de conduzir o espectador ao local da peça, que retrata a ditadura latino-americana de forma peculiar.

COLETIVO CICLOATIVADO
O coletivo está conclamando a população cachoeirense, a deixarem seus carros em casa, na próxima quinta-feira. É o dia mundial sem carro. Às 18 horas, haverá uma grande concentração na Praça José Bonifácio, onde será realizada uma bicicletada de conscientização. Aliás, o coletivo agradece a Screw e ao Girlei Lopes, pelas doações, que não são para o grupo, mas para a comunidade.
FEIRA DO LIVRO
Para que não caia no esquecimento, o grupo que apóia o Adão Iturrusgarai para patrono da próxima Feira do Livro (2012) continua firme, forte e trabalhando para a concretização do fato

CULTURA E HISTÓRIA
Não consigo entender porque não conseguimos concretizar o sonho de apostarmos na valorização histórica de nossos prédios. Esse dia percorrendo as ruas da cidade de bike com meus filhos, numa verdadeira aula de campo, fiquei ainda mais impressionado. Isso que por aqui temos a DEFENDER. Hora de nos mexermos.

domingo, 18 de setembro de 2011

AS GRANDES EQUAÇÕES, de Robert Crease

Uma pulga devora a orelha do filósofo e historiador da ciência Robert P. Crease: por que raios um cidadão culto sente-se obrigado a conhecer a obra de Shakespeare mas não a segunda lei da termodinâmica?

Em "As Grandes Equações" (Zahar), Crease desvenda a humana ciência de como se desenvolveram as ciências derivadas da matemática. Ao fazê-lo, explica conceitos sofisticados de maneira tão didática que, segundo o autor, até a atriz Cameron Diaz poderia entender.

DO SITE DA FOLHA

Crease busca exemplos da cultura pop para aproximar os conceitos do leitor. Ele classifica a equação mais famosa de Einstein como "a equação celebridade" --todos sabem que existe, mas poucos de fato a conhecem.

Demonstra isso com o "causo" de uma entrevista em que a atriz teria dito querer saber o que significa E=mc2.

As equações foram escolhidas após uma enquete feita em 2004 com os leitores da coluna de Crease na revista "Physics World".

Cerca de 50 equações foram propostas pelos leitores. Dez entraram --o que garantiu espaço, ainda que no prefácio, para o 1+1=2, indicado por alguns como um momento de epifania matemática.

O fascínio dessas equações tem origem na aventura da descoberta, já que elas surgem para responder a inquietações mentais, diz o autor.

"Depois que alguém inventa uma equação sobre algo fundamental (...), nós e o mundo mudamos", afirma.

PITÁGORAS E EINSTEIN

A estrela do primeiro capítulo, o teorema de Pitágoras, foi uma das ferramentas de Albert Einstein para notar uma das consequências da teoria da relatividade: a equivalência entre massa e energia, que sugeriu a possibilidade (explosiva, como se viu) de converter uma na outra.

A relatividade, por sua vez, veio cutucar contradições entre as leis do movimento de Isaac Newton e as equações em que James Clerk Maxwell postulou a existência de campos elétricos --agradeça a ele se estiver lendo agora num tablet, com internet sem fio.

Os personagens da história das equações não são menos fascinantes do que a própria aventura da descoberta.

Pitágoras sistematizou seu teorema praticamente isolado (ainda que sábios de outras latitudes chegassem a soluções semelhantes) e Newton propôs a gravitação universal subvertendo ideias de um rival sobre a atração de corpos muito menores.

Para contar a descoberta da segunda lei da termodinâmica --crucial para a Revolução Industrial--, Crease faz breves perfis ilustrados dos protagonistas da trama.

Entre os capítulos, o autor faz interlúdios para coçar sua pulga de estimação: a divisão das ciências --que crê arbitrária e, sugere, preguiçosa-- entre "humanas" e "exatas".

Crease, que leciona história e filosofia na universidade Stony Brook, em Nova York, critica a resistência dos humanistas em dar aos impactos da ciência e da tecnologia importância semelhante à das guerras. Compara essa miopia à situação do enfermo que

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

O IPAD EM SALA DE AULA

Do Blog de Adriano S. Ribeiro

IPad na sala de aula: um relato de sucesso

Por Bruno Schmidt Marques, autor convidado

Há cerca de 2 meses eu comprei um iPad 1, usado, de um amigo. O modelo é o básico, apenas WiFi e 16Gb. Meu objetivo era desenvolver aplicativos pro iOS, e o iPad seria o meu hardware de testes. Porém o iPad me surpreendeu pela versatilidade, e notei que ele poderia substituir o notebook enquanto estivesse fora de casa e até mesmo os meus cadernos na faculdade. Sendo assim, encarei o desafio de utilizar somente ele como ferramenta para entretenimento e estudo fora de casa.

O primeiro desafio foi, claro, aprender a digitar em uma tela. Não que seja difícil, mas eu nunca tive nem mesmo um smartphone touch, então levou uns dois dias pra pegar o jeito. Inicialmente tentei com os dedões, como vejo as pessoas fazendo com celulares, mas percebi que assim demorava demais e cansava as mãos rapidamente. Textos longos, nem pensar.

Então tentei digitar com ele horizontalmente, levemente inclinado com um suporte, como se fosse um teclado físico comum, e a diferença foi gritante. Dessa maneira as mãos não cansam e a escrita é rápida, talvez tão rápida quanto com teclado físico de computador. [leia também: Teclado do iPad: 7 dicas ninjas]

Depois de aprender a escrever, procurei um aplicativo pra tomada de notas em aula. Testei SimpleNote, Evernote, 7Note e por fim, Writeroom, dica do BR-Mac. De longe o WriteRoom foi para mim o melhor programa para ser utilizado em sala de aula. Ele se integra ao Dropbox, tem uma barra de teclas extras personalizável e aproveita muito bem o espaço da tela. Essas teclas extras foram fundamentais para aumentar a velocidade de escrita, já que muitas aulas possuíam símbolos comuns que no teclado virtual convencional são de difícil acesso.

Percebi, no entanto, que quanto às anotações existem pelo menos 3 tipos de aula:

Aulas puramente textuais, onde as questões eram respondidas apenas com texto;
Aulas com diagramas, nas quais existiam questões que envolviam desenhos no papel,
diagramas e gráficos;
Aulas de matemática/física, que precisavam de pouco texto, alguns gráficos/diagramas e muitos números e caracteres especiais. Experimente escrever em texto simples uma fórmula com fração, raiz quadrada e exponencial, por exemplo.
As aulas puramente textuais são ótimas para serem acompanhadas apenas com o iPad. Como eu falei antes, é muito fácil escrever texto simples, sendo até mais rápido que escrever à mão. Além disso tive a vantagem de conseguir escrever sem olhar para a tela, e sim para o quadro/slide que o professor está apresentando. O resultado é que você se torna mais ágil que o professor e consegue prestar mais atenção na explicação, não apenas no texto.

As aulas com diagramas são um pouco mais complicadas, mas consegui utilizar apenas o iPad nelas. Demorei um pouco pra encontrar um bom esquema, e acabei optando por utililzar dois apps distintos, o Writeroom para texto e o Bamboo Paper para desenho. Comprei inclusive a Bamboo Stylus pro desenho ficar mais natural. Faço a escrita normal no writeroom, e quando preciso fazer um desenho coloco uma referência no texto (Ex.: Página 23) e faço o desenho na página referenciada do Bamboo. [leia também:Anotações à mão no iPad com o Bamboo Paper e o Penultimate]

Por fim, as aulas que mais tive dificuldades foram aquelas que envolviam cálculos.
Escrever equações não é simples, existem símbolos que não encontrei no teclado virtual e o desenvolvimento das questões é complexo demais pra ser colocado em texto puro. Fora isso, uma calculadora física é quase que indispensável em cálculos avançados, pois é terrível ficar alternando entre o Writeroom e a calculadora (e tem que ser feito constantemente). Utilizo o iPad somente para tomar nota da parte teórica dos cálculos (que entra na categoria de anotações com diagramas) e anotar os enunciados das questões. O desenvolvimento delas eu faço no caderno, em papel, junto com uma calculadora científica normal.

Outra coisa na qual o iPad ajudou muito (e que foi uma agradável surpresa) foi na organização pessoal. Sincronizei o calendário e a agenda de contatos dele com a minha conta no Google, e passei a usar esses recursos efetivamente. Em sala de aula, quando conheci colegas novos e formamos grupos, passei o iPad e pedi para que completassem os seus dados (nome, telefone, email). Tudo foi sincronizado com a minha conta sem que eu precisasse anotar as informações num papel, procurá-las depois e enviar um email pra guardá-las. Mais tarde, longe do iPad, acessei tudo que precisava (viva a nuvem!).

O calendário foi outra coisa muito importante. Nunca fui adepto do uso de agendas, acho que são grandes, pesadas e incômodas de serem carregadas para cima e para baixo. Como não carregava elas, acabava não anotando os meus compromissos. Com o iPad, e a sincronização com o Google Calendar, passei a anotar tudo, porque o único empecilho, que era o peso extra e a disponibilidade de dados, não existia mais. Em qualquer lugar, até mesmo esperando um prato no restaurante, abro o iPad e verifico os compromissos da semana. Anotei provas e trabalhos quando o professor anunciava e também via que estava chegando a data com certa antecedência, o que permitiu que me organizasse melhor quanto a horários de estudo e lazer.

Fora isso, tem o que todo mundo está careca de saber: acessar emails rapidamente, conforto ao ler notícias (passei a ler muito mais), jogos para distrair em momentos de tédio (esperando atendimento no dentista, por exemplo) e uso de redes sociais muito bem integrado ao sistema. Quanto a duração da bateria, uma carga completa é o suficiente para um dia inteiro e o carregador é pequeno, fácil de ser transportado.

Uma capa no estilo “smart cover” é quase que obrigatória para preservar o aparelho durante o transporte e para digitar com conforto em sala de aula. Também é necessário investir um pouco em aplicativos pagos, mas vale o custo-benefício devido a qualidade superior dos mesmos. Esqueça aquela ideia de utilizar o iPad em ônibus públicos, você vai ficar com medo de ser roubado, até porque o iPad chama muita atenção. Talvez possa ser usado se você vai e volta com um transporte particular.

Minha conclusão é de que o iPad é excelente para ser usado em algumas aulas e apenas complementar em outras. Mas além de servir como caderno ele ajuda muito na organização do tempo, das tarefas e dos contatos feitos no dia-a-dia, e isso agrega um valor gigantesco ao aprendizado. Além de tudo isso, ele também serve para distração em momentos de espera e consegue substituir o notebook quando queremos ler notícias, ver os emails e usar redes sociais.

Estou muito feliz com a aquisição e espero que esse texto encoraje mais pessoas a utilizar um tablet em sala de aula.

Este texto foi produzido para o BR-Mac pelo autor convidado Bruno Schmidt Marques.
http://br-mac.org/2011/09/ipad-na-sala-de-aula-um-relato-de-sucesso/

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

PT INSISTE COM A REGULAÇÃO DA MÍDIA

O presidente do PT, Rui Falcão, disse nesta quinta-feira (15), que espera que o ministro Paulo Bernardo (Comunicações) apresente até o fim deste ano sua versão do projeto para regulação da mídia, iniciado pelo ex-ministro Franklin Martins, no governo Lula.

A declaração foi feita no Fórum Nacional, organizado pelo economista João Paulo dos Reis Velloso, no Rio de Janeiro.

No Congresso do PT, no início deste mês, o partido aprovou proposta para regulamentação da mídia eletrônica e democratização dos meios de comunicação. Bernardo, porém, já se declarou contrário a qualquer proposta que possa ser vista como tentativa de censura contra a imprensa.

"Não é controle da mídia. É regulamentação da mídia eletrônica e democratização dos meios de comunicação. Sem censura, sem controle de conteúdo, sem interferência na liberdade de expressão e na liberdade de imprensa", analisa Falcão.

O presidente do PT disse que a sua expectativa é que Bernardo apresente até o fim do ano a revisão da proposta de Franklin. "Após a revisão, vai submeter a proposta a consulta pública, e após a consulta pública enviar o projeto para o Congresso Nacional. Há várias questões para serem debatidas. O PT quer fazer essa discussão com muita clareza, com a sociedade e com os próprios detentores de serviços públicos [concessões públicas que são a TVs e rádios]."

Sobre as manifestações contrárias à ideia feitas por líderes de partidos da base aliada, Falcão acredita que "é um direito deles terem posições diferentes das nossas".

"O que nós temos dito é que nós achamos importante, nessa era de convergência de mídias, que o Brasil, mantida a mais ampla liberdade de expressão e pensamento, que o Brasil regulamente os itens da Constituição que tratam do assunto. O Congresso Nacional será o espaço para que cada partido manifeste suas opiniões e cada um tem direito de ter a opinião que achar mais apropriada."

STF LIBERA EX-JOGADOR EDMUNDO DE CUMPRIR PENA


O ministro Joaquim Barbosa, do STF (Supremo Tribunal Federal), declarou que o ex-jogador de futebol Edmundo Alves de Souza Neto não pode mais ser punido pela morte de três pessoas em um acidente de trânsito ocorrido em 1995, no Rio. De acordo com a decisão, o crime prescreveu.

Edmundo tinha sido condenado, em 1999, a quatro anos e seis meses de prisão por homicídio e lesão corporal. Ele chegou a ser preso duas vezes, naquele ano e em junho de 2011, mas foi solto graças a recursos interpostos pela defesa.

O caso chegou ao STF em 2010. A decisão divulgada nesta quinta definiu que a condenação de Edmundo prescreveu no dia 25 de outubro de 2007, oito anos depois de a pena ter sido fixada.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

COLUNA DE SEGUNDA NO JORNAL DO POVO

MARCHA CONTRA A CORRUPÇÃO
Todo e qualquer movimento popular precisa ter um “inimigo” em concreto. Nos anos 70 e 80, tínhamos a Ditadura Militar. No início dos anos 90, o Fora Collor. Mas os dois, só lograram êxito quando tiveram apoio de boa parte dos políticos. Lutar contra a corrupção é muito fácil. Todos são a favor. No entanto, os grandes e médios partidos, sem exceção enfrentaram dissabores sobre o tema. Por isso silenciaram. E quem tomou a frente do processo, foram setores desorganizados da direita, mas muito titubeantes. Não sabiam se atacavam Dilma ou se a apoiavam. Por isso perdeu-se em sua finalidade. Já escrevi aqui, que falta ao país um partido de centro-direita autêntico. Na falta desse, quem ocupa o espaço é parte da imprensa. Mas isso é assunto para outro dia. O eleitor tem é que ter claro, que só afastamos os corruptos da política, com o voto. Essa tem que ser a nossa arma. E precisamos utilizá-la com sabedoria. No ano que vem, teremos eleições. E já temos um monte de pretendentes. A hora, agora, é de avaliar o passado e principalmente, quais são os interesses que eles servem. Esse é o principal fator a ser observado. Para depois, não haver arrependimento e nem a necessidade de marcharmos, para afastar quem nós escolhemos.
PARA PENSAR
Não, sua mente não está disponível para aluguel/Para nenhum Deus ou Governo/Sempre esperançoso, ainda que descontente/Ele sabe que mudanças não são permanentes/São apenas mudanças. (Rush, in Tom Sawyer).
CONTRATO DA CORSAN
A justiça decidiu sem decidir. No entanto, politicamente, é até capaz de sobrar para o ex-prefeito Pipa, por fazer aquilo que todos os prefeitos sempre fizeram, e que até a justiça, como no caso da TNSG, já havia decidido em sentido contrário. Mas enfim, a novela terminou.
CPI DO GOV. MARLON
Lembram da CPI eleitoreira de 2008? Pois bem, resolvi reler os relatórios. Tem cobras e largartos. Mas o mais impressionante, é que para alguns, o bandido de ontem, é o mocinho de hoje. E depois acham que o povo não tem memória.
11 DE SETEMBRO
Em que o mundo mudou? Percebi que o que aumentou foi à discriminação contra os árabes, e que o governo Bush, se utilizou dos eventos para provocar uma onda de terror no Oriente Médio, no intuito de se apropriar de mais reservas de petróleo. E para você?

EM POA
Porto Alegre terá uma eleição muito disputada e o PT terá que provar que é capaz de apresentar um candidato próprio em condições de disputar e vencer as eleições, pois é um grande partido. Na pesquisa IBOPE, Manuela (PCdoB), lidera as pesquisas, seguida de perto por Fortunatti (PDT). Lá, os trabalhistas, já optaram por coligarem-se com a direita. Palpite: o PMDB, lá, terá um autêntico, como candidato.
CASAMENTO INFANTIL
UNICEF têm denunciado, no mundo inteiro, uma prática cada vez mais comum, que é a do casamento de crianças, como forma das famílias diminuírem a sua miséria. Na África, algumas crianças chegam a ser trocadas por animais e até por água. Mas não é só lá. No Brasil, já temos 43 mil crianças e adolescente, até 14 anos, casadas.
CONFERÊNCIA DA JUVENTUDE
Será no dia 16 de Setembro, Sexta-Feira, na UAB, a Conferência da Juventude-Etapa Municipal, que está sendo, muito bem organizada, pelo Alessandro Ferrony. Convido desde já, os jovens de idade e de espírito a participarem.
QUIOSQUE DA HONORATO
Ótima idéia a demolição do quiosque. Ali, precisamos revitalizar o espaço, até como homenagem aos trens.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

PÁTRIA E CORRUPÇÃO

Tenho muito medo do discurso reducionista de faxina, limpeza. Me lembra o nazismo. Quando se ataca sistematicamente a corrupção, percebo que no fundo, a um ataque direto a democracia. Daquele tipo saudosista, tentando passar uma idéia, que antigamente, não havia roubalheiras e nem politicagens.As redes sociais, hoje, são a grande ferramenta de disseminação das informações.

Os tempos mudaram, por isso percebemos com maior transparência essas vicissitudes. Na verdade a corrupção sempre existiu. E continuará a existir,enquanto os agentes políticos estiverem a serviço dos interesses privados.

Está na hora de modificarmos algumas coisas. Um novo sistema político, com voto em lista e financiamento público de campanha fará com que os partidos políticos tenham mais força, assim como o controle social sobre eles.

Mas não nos esqueçamos que o Brasil, do Império até hoje, foi consolidado através de consensos, onde as elites sempre foram as protagonistas e mantiveram-se, no poder, defendo sim, os interesses privados que elas representam, em sua individualidade.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

COLUNA PUBLICADA NO JORNAL DO POVO

Ouvi falar em referendo?
Embora seja um defensor de um maior número possível de vereadores no Legislativo, também acho que o tema deveria ter sido mais amplamente discutido. Tenho sérias dúvidas sobre a possibilidade jurídica do prefeito ou da população proporem um referendo, até porque, nesse caso específico, o mesmo deveria ser por decreto legislativo, além do que é atribuição constitucional das câmaras de vereadores fixarem o número de seus membros. Dito isso, acho que se a população fosse consultada sobre a necessidade ou não do Legislativo, sua ampla maioria votaria pelo seu fim. Assim como tenho quase que certeza que se as associações empresariais remunerassem os seus membros, grande parte dos empresários propugnaria pelo fim da sua entidade representativa. Essa é a lógica rasteira de um argumento meramente contábil. Se uma câmara legislativa é ruim e, portanto, cara, é única e exclusivamente por nossa culpa. Pois ali todos foram eleitos. No entanto, nós podemos trocá-los. E de quatro em quatro anos. A tese de que 10 é igual a 15 ou 20 é, sem dúvida alguma, tentar dar uma certeza de que nada muda e, portanto, aquela casa deve ali existir até o momento em que devemos pensar em desinstitucionalizá-la. Com uma coisa concordo, nosso Legislativo poderia ser melhor. Então, quem sabe não é hora de nos esforçarmos em uma campanha de qualificação do voto popular, ao invés de semear na população uma ideia de desqualificação da classe política?

Progressistas
Ao que parece, o PP local vem perdendo o seu encanto. Prometiam um grande ato, compareceram os de sempre. Prometiam grandes filiações, foram poucas e nem tão expressivas. Um partido precisa de líderes. Isso o PP tem. No entanto, precisa se abrir. E quando perderam Paulo Schwab, W. Rohde e outros tantos, ex e futuros, deram mostras de que abrir-se não é sua intenção atual.

Leis inócuas
O vereador que pretende demonstrar ser um defensor da causa ambiental, antes de tudo, deve preocupar-se em não consumir papel com leis inócuas. Colocar o seu mandato em defesa de uma causa é muito mais importante que instituir calendários ou propor atos ineficazes. Pensem nisso.

Trabalhistas
Mesmo que Marlon Santos tenha se comprometido com os petistas, os trabalhistas históricos são contra essa aproximação e já conversam com Luciano Figueiró acerca de 2012. Até porque, para eles, o deputado não está nem um pouco comprometido com as bases trabalhistas.

Pseudo-esquerda
O candidato da pseudo-esquerda local é o centrista GG. O mesmo que namora JOG e Henrique Fontana. Foram vencedores com ele, embora o mesmo apenas os tenha acolhido, sem incorporar nenhum dos seus programas, nem antes nem depois. Está nas mãos dele toda e qualquer movimentação que diga respeito ao PSB e ao PT. Até porque o último está na base do governo e vive um dilema tucano-sheakspeariano: ter ou não ter candidato, eis a questão.

Conferência da Juventude
Será no dia 16 de setembro, às 13h, na UAB, a 2ª Conferência Nacional da Juventude, etapa nacional, que está sendo coordenada pelo Alessandro Ferro-ny. O evento contará com a presença de representantes de diversos movimentos sociais, entidades de classe, atores sociais e interessados na gestão de políticas públicas para a juventude. Imperdí-vel.

Movimentos
Temos o Cicloativa-do, o Centro de Inovação Social, o coletivo Universidade Pública, o coletivo Pensando Cachoeira, o Gabinete da Crise, o Primavera Cachoeirense, e tantos outros movimentos que sequer sabemos de sua existência. Temos o Twitter, os blogs, o Facebook. E os políticos locais ainda acham que são a última bolachinha recheada do pacote. Ledo engano. O século XXI já chegou por aqui.

Controle da mídia
Não sei por que o PT insiste em propor “marco regulatório” para a imprensa. Cheira-me a censura. Em seu congresso, atacou o chamado jornalismo marrom, mas infelizmente não nominou os veículos. A calúnia, a injúria e a difamação são crimes, mas um não pode justificar o outro. Liberdade de imprensa, sempre!

sábado, 3 de setembro de 2011

MAIS FOTOS DO COLETIVO



CICLOATIVADO


Pessoal do coletivo CICLOATIVADO, que iniciou campanha para o dia 22 de setembro, incentivando a todos os cachoeirenses, que puderem, deixarem seus veículos em casa, no sábado pela manhã, esteve no quiosque da Praça José Bonifácio para dar inicio ao processo de recuperação do lugar.

Ali, pretendem colocar um bicletário, oportunizando passeios e até, um local para você deixar a sua bicicleta, caso queira utilizá-la como meio de transporte.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

MAIS ENSINO SUPERIOR EM CACHOEIRA DO SUL

Minhas fontes nos meios acadêmicos me informaram sobre as tratativas adiantadas entre o Município (Ronaldo Tonet e a Rosane Brendler) e o IFSul Rio-Grandense para a instalação de um Campus Avançado do CAVG na cidade. É um esforço grande do diretor do CAVG, Prof. Ricardo Sainz, que vai colocar Cachoeira dentro do programa dos IFETs.

O Polo UAB que no início de 2009 contava com 250 alunos foi acrescido do E-TEC e, a partir de 2012, será acrescido dos cursos presenciais do IFSUL (segunda grande novidade). Hoje, o Polo da UAB conta com 1.300 alunos.

Esta na hora do município pensar em criar uma Fundação Municipal para gerir o ensino superior.

Parabéns ao secretário Tonet por esse trabalho de formiguinha que vem fazendo em sua secretaria.