jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 25 de abril de 2011

COLUNA NO JORNAL DO POVO

ESCREVI E ASSINO EMBAIXO
Interessante e importante é esse debate sobre o número de vereadores. Sempre me posicionei contrário à redução. E tinha como tese, que se a única justificativa seria a economia, ela acabaria não acontecendo. A população em geral, no entanto, foi a favor e hoje não quer saber de um aumento do número, alegando antes de tudo a insuficiência legislativa. Pois bem. Eu continuo achando que uma câmara para ser representativa deveria ter o máximo permitido em lei. Penso também, que com o aumento de vagas, teríamos uma maior distribuição de tarefas legislativas, não sobrecarregando ninguém. Alia-se a isso o fato de termos apenas uma sessão semanal. Com esses dados, poderíamos começar a trabalhar com a idéia de uma profissionalização ainda maior dos servidores, sendo todos os cargos preenchidos através de concurso e uma progressiva diminuição dos valores mensais pagos a cada vereador. Vou mais além. Acho que deveriam ser apenas indenizados de seus gastos. Com isso talvez, a população aceitasse um aumento de cadeiras e se candidatariam todos aqueles que efetivamente tem por escopo ajudar a cidade, de maneira benemérita e desprovida de qualquer interesse econômico. Sei que muitos argumentarão que só os ricos, dela participariam. Mas eu discordo. Até porque todos serão votados. E o serão, única e exclusivamente pelas suas propostas. Poderá gerar corrupção? Bem, isso não é o valor do salário que define. E sim o caráter de cada pessoa.

SECRETARIADO
Mais mudanças deverão acontecer no secretariado de GG. E vários são os motivos. Mas a principal delas, poderá ser a saída espontânea de alguns quadros. Aguardem.

PIPA GERMANOS
Com visitas programadas e reuniões diárias, o ex-prefeito dá sinais visíveis que irá concorrer nas próximas eleições. Será o candidato do PP, quer queiram quer não queiram. E pelo que já ouvi, aceita até abrir mão da cabeça de chapa e concorrer a vice.

ALIANÇA PMDB E PT
Lula já disse que o aliado principal do petismo é o PMDB. Por aqui não será diferente. Embora algumas caras tortas. Certo mesmo é que Neiron quer ser vice de GG. Caso GG cumpra com a sua palavra de não concorrer, o PT já procura um nome para oferecer ao eleitorado, para que o secretário concorra novamente a Câmara e carregue consigo, ao menos mais dois nomes.

SOCIALISTAS
Ao acolherem o atual vice-prefeito em sua legenda, os socialistas locais fazem uma opção clara pelo pragmatismo eleitoral. Ficarão, no entanto, atrelados ao governo e terão que suportar o ônus disso. Mas agregam um nome com capacidade e vontade de concorrer. Terão, no entanto, maiores dificuldades em coligar fora da base de GG.

SANTO CAFAJESTE
Prestem atenção nesse nome: Vinicius Severo. É um contista de mão cheia. Dedicando-se a arte de escrever, vai muito longe. O resultado disso é o seu livro. Que é muito bom e eu recomendo. Li de uma só vez, no sábado.

GRÊMIO
Quando se joga para ganhar duas competições ao mesmo tempo, o stress e as lesões se sucedem. Com um grupo reduzido, meu time vai passar trabalho. Teremos que de novo, invocar a nossa imortalidade para seguirmos em frente.

O CASO RIOCENTRO
Postei lá no meu blog (www.juliomahfus.blogspot.com) parte do material divulgado pela imprensa, sobre a bomba que explodiu no colo de um sargento e que seria creditada aos “comunistas”. Uma coisa é certa: mais do que nunca, se faz necessária abertura de todos os arquivos da ditadura, se quisermos mesmo, uma democracia plena.

CÓDIGO FLORESTAL
Acompanhei muito que superficialmente o debate. Só aprofundei um pouco mais, agora, com a iminência de sua votação. Estava com dúvidas. Mas quando vi quem defendia com unhas e dentes a sua aprovação, percebi que a minha posição, só poderia ser contrária. Quem vê cara, vê coração.

BANINDO O ESTRANGEIRISMO
Lamentável o projeto de lei do excelente deputado Raul Carrion. Às vezes peca-se, pela soberba. Querer obrigar a tradução de palavras estrangeiras, que já estão incorporados em nosso vocabulário, é querer legislar contra o costume. Isso é não é possível. É tal qual achar possível revogar a lei da oferta e da procura.

AGRONOMIA NA UERGS
Estamos começando uma ampla mobilização nesse sentido. O sonho começou a ser concretizado, quando conseguimos a cedência da área do patronato. Com um projeto pedagógico diferenciado, o curso tem tudo para emplacar. Já.

Nenhum comentário: