jmahfus@hotmail.com

terça-feira, 22 de março de 2011

COLUNA PUBLICADA NO JORNAL DO POVO

ESCREVI E ASSINO EMBAIXO
Ter uma coluna em jornal, significa compromisso público com a sociedade e em especial com os leitores daquele veículo. Nunca deve ser motivo de satisfação pessoal. Eu particularmente penso assim. Só escrevo aqui porque acho que posso contribuir um pouco com a minha cidade. Não busco satisfação e nem promoção pessoal. Aliás, bem escrever, significa colecionar desafetos. O dia em que achar que as minhas colunas não servem para absolutamente nada, muito embora até possa estar sendo lido, deixo de escrevê-las. Digo isso com o único propósito de tornar claro que nesse espaço a preocupação é a análise e a notícia. Sempre imparcial, mas sem nenhuma neutralidade, ou seja, a opinião continuará sendo forte, pouco me importando se agrado ou desagrado. A função não é ser simpático. É desacomodar. É questionar. Não acredito em lobisomem. E como fui criado em família de jogadores, é difícil me passar “cachorro” e muito menos me atemorizar com carteiraço. Por isso incomodo. E por isso, que muitos, mesmo dizendo que não, a primeira coisa que fazem na segunda, é ler esta coluna.

COLUNA
Falando em coluna, tópico da semana passada, alertando sobre a importância da UFSM, gerou uma audiência na prefeitura na terça, um decreto publicado em jornal, nomeando uma segunda comissão e um artigo, que pelo título, me pareceu apropriado. Missão cumprida.

FICHA LIMPA
Um alerta para os editorialistas políticos: não se esqueçam do ficha-limpa. Têm muita gente se apresentando como futuro candidato a vereador e a prefeito, em toda a região, que não terão o seu nome aprovado pelo TRE.

MAS QUE INDIADA PASSADA!
Os gaúchos usam outro adjetivo, que poderia redundar em processo. Mas sem a Petrobrás subir um único centavo o barril de petróleo, a gasolina e o álcool, nos postos de combustíveis, em todo o estado subiram absurdamente. E o Ministério Público, por onde anda? Assoberbado? Pelas notícias que circulam, acho que não tanto.

PLANO DE CARREIRA
Não entendo porque a insistência de alguns vereadores em questionarem a comissão criada pelo executivo. Aquela é fruto de ato próprio do prefeito. Aliás, até onde sei, o executivo convidou o legislativo, mas em ofício, o presidente da comissão de mérito, teria informado que os vereadores estariam impedidos de participar em razão da independência de poderes. Portanto, aguardem a sua vez.

MARIO MARTINS
Ao ler a reportagem do JP sobre a vida que o jornalista leva na prisão me lembrei de uma coisa: será que os “amigos” que tanto imploravam uma foto e uma notinha em jornal, o visitam na prisão?

JOSÉ OTÁVIO
Vice-lider do PP e futuro líder partidário em 2012, o deputado federal, vive seu melhor momento em Brasília. No entanto, são cada vez mais fortes, os apelos de segmentos da sociedade cachoeirense para que concorra a prefeito nas próximas eleições. Como sonho de todo o cachoeirense, por certo que seu coração balança.

ARROZ
Com uma grande quantidade de amigos e clientes no setor arrozeiro, fico impressionado coma garra e a persistência dessas pessoas em continuar plantando. É um absurdo inominável, que produto tão importante para a nossa economia, valha menos que oito garrafas de cervejas. Precisamos reagir. E com indignação. Acorda, GG! Esta aí uma boa guerra para se lutar!

A CIDADE DOS CACHORROS
Espanto-me, às vezes, como a cidade se preocupa com os animais. E admiro isso. Então, todo o dia, uma notícia no jornal. Uma campanha. Mas o que temos feitos pelas nossas crianças que passam fome e sequer um banheiro possuem? Será que não acreditamos mais no homem e os substituímos pelos animais? Uma coisa não pode excluir a outra.

FUNCIONALISMO PÚBLICO
Parece que Tarso será igual aos outros. Para os professsores, policiais, técnicos e demais carreiras do executivo, a miséria perdurará. Até quando?

Nenhum comentário: