jmahfus@hotmail.com

sábado, 9 de maio de 2009

MAIS UMA CRISE PARA YEDA

Na entrevista coletiva que concedeu na manhã de hoje no Palácio Piratini, para responder às novas denúncias publicadas na revista Veja, a governadora Yeda Crusius (PSDB) admitiu a existência de gravações realizadas por Lair Ferst e procurou desqualificar o valor das palavras do empresário e da viúva de Marcelo Cavalcante, Magda Koenigkan. Em relação às gravações, Yeda afirmou que “finalmente devem ter encontrado um bom valor de mercado e apareceu”. E acrescentou, referindo-se a Lair Ferst: “Como é que uma pessoa grava um amigo”. A governadora disse também que espera que todas as gravações venham à tona. As declarações indicam uma mudança no discurso de Yeda sobre Lair Ferst que, até então, mesmo no auge da crise do Detran, era qualificado pela governadora como “um companheiro do partido” que “ajudou na campanha”.Em relação às declarações de Magda Koenigkan, Yeda fez insinuações pesadas sobre a conduta da mesma. Disse que a viu uma única vez, numa reunião na “embaixada” do Rio Grande do Sul em Brasília, e que ela estava acompanhada de “convidadas” que “não correspondiam aos interesses” do Estado

Nenhum comentário: