jmahfus@hotmail.com

terça-feira, 26 de maio de 2009

A "GATA" E O "RATO" - Coluna publicada no Jornal do Povo.

Fui questionado por um aluno, porque defendia a democracia. Ele me fez várias ponderações. Dentre elas que gastávamos muito dinheiro com o aparato legislativo e que os resultados, para ele, eram pífios. Fiz o papel de advogado do diabo (não sei se não é redundância) e indaguei: e para que elegemos presidente, governador e prefeitos?
Todos sabem que a governadora, no auge de sua campanha quis trocar de Vice. Percebeu que jamais teria nele um aliado, em razão de sua personalidade independente.
Trago isso porque me irrita profundamente essa briguinha de comadre envolvendo Yeda e Feijó. Ninguém suporta mais. É uma briga de gato e rato, óbvio ululante que em sentido figurado. Ou melhor, de “gata” e “rato”.
O Vice vem derrubando secretários e assessores há muito tempo. Até porque o secretariado da governadora é composto de amadores. Ou melhor: o PSDB no RS é um partido mais que poliana. Grava pessoas, viola sigilos de correspondência (o e-mail é sim correspondência), enfim faz de tudo para prejudicar seu maior desafeto. E ao que parece o PSDB resolveu fazer a mesma coisa. Não existe ilegalidade nenhuma na consultoria que o Feijó prestava para a ULBRA. Babaquice tucana. Deram apenas um tapa, no rosto de um homem furioso. Propala o Vice, que se aberta a CPI cai todo o staff da governadora. Aliás, uma das assessoras mais próximas, foi flagrada em conversas comprometedoras. Mas devemos ressalvar que Yeda tem se mostrado uma mulher séria e honesta e que tirou sim o RS do caminho da ruína financeira. E que Feijó, é sim um homem sério e probo.
Mas enquanto isso, o Estado continua enfrentando problemas. Se houvesse uma união de esforços, alguns dos problemas poderiam ser resolvidos. Quem tem razão na briga instalada? A “gata” ou o “rato”? Nenhum dos dois. Ou melhor, quem tem razão é o aluno mencionado acima e todos aqueles que hoje, não querem mais saber da democracia e dos políticos em geral. Qual a sua opinião, caro leitor? Quem tem a razão? Escrevi e assino embaixo.

Nenhum comentário: