jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

COLUNA DO JORNAL DO POVO

ESCREVI E ASSINO EMBAIXO
Sim, a Uergs sempre teve um senão com relação a nossa cidade, embora todo o carinho por nós a ela dispensado. Saibam vocês, leitores, que nós, servidores cachoeirenses, somos apelidados, pejorativamente, de República de Cachoeira. Nunca engoliram o fato de termos conquistado o centro regional e de termos cursos que atraíssem o estudantado local. Nunca gostaram da parceria com o Município. Mas a nós cachoeirenses, que lá estamos e entramos pela porta da frente através de concurso, sempre nos coube defender os interesses de nossa cidade, em especial e por óbvio, os da nossa unidade. E isso contraria interesses. Por isso a raiva. Por isso o desprezo. Por isso que a nossa unidade sequer tem vestibular, embora todas as outras tenham. Por isso, que embora tenhamos ganhado uma área como o Patronato, virá uma comissão aqui exigir ainda mais de nós, quando a contrapartida deveria ser da instituição. Mas eu moro aqui. Sou daqui. E pelas nossas coisas sempre lutarei, doa a quem doer. Mesmo que para isso sofra, como venho sofrendo, o pior de todos os pesadelos, que é a perseguição política e o patrulhamento ideológico.

Internacional
Foi um fiasco memorável a derrota do Inter para o Mazembe. O salto alto e a arrogância prevaleceram em detrimento à humildade. E agora querem culpar Roth pelo fracasso. A culpa é sempre da direção. Ou por contratar ou por não dispensar.

Grêmio
Renato é pé-quente. Classificou o Grêmio para a Libertadores, tendo que torcer pelo fraco Independiente. E agora os colorados sucumbiram perante um inexpressivo adversário. Que venha Ronaldinho Gaúcho e vamos conquistar o tri da América e o bi mundial.

Vereadores
Na polêmica discussão sobre o número de vereadores, temos que ter claro que um estado democrático tem custos, sim. E não se cortam gastos eliminando instâncias de discussão. Sou a favor de 21 vereadores, nem que para isso tenhamos que readequar o orçamento da casa. São ruins os nossos edis? Todos foram votados e você poderá trocá-los de quatro em quatro anos.

Concurso
Que bom que GG já determinou que se licitasse a empresa para a realização de um novo concurso. Mas para que ele tenha pleno êxito é essencial que se aprove o novo plano de carreira, pois senão continuaremos a ter que usar o expediente das contratações emergenciais para a saúde pública.

Presente de Natal
Eu gostaria de uma ampla reforma no secretariado de GG como presente. Com isso, acho que as coisas entrariam nos eixos e nosso município encontraria o rumo do desenvolvimento. Meu sonho é escrever todas as segundas sobre as coisas boas do governo. Mas GG não tem me ajudado.

Praças
Como já fui “xingado” por tecer comentários sobre decorações nas praças, posso me dar ao luxo de elogiar agora a decoração natalina. Como é bonito e nos faz bem ver as nossas praças centrais iluminadas e bonitas. Que se torne um hábito e que dure o ano inteiro.

O conceito de GG
A queda na popularidade do prefeito é algo absolutamente normal. Num primeiro momento, porque governar significa contrariar interesses. Mas nesse caso em especial, GG perdeu, e muito, porque optou pelo folclore e ainda não cumpriu grande parte das suas promessas de campanha. Mas ainda tem muito tempo para se recuperar.

Corsan
Reunião da Famurs nessa semana provocou uma onda muito grande de protestos contra a Corsan e o seu descaso com os municípios. A maior queixa foi a de a companhia não honrar o que pactua em seus contratos. Portanto, muito cuidado, prefeito.

Lixo
Inicia-se na cidade um debate sobre o recolhimento do lixo e o seu custo. Municipalizar o recolhimento, através da Secretaria de Obras, é um retrocesso. Vou dizer de novo: a saída é fazer uma concessão, aliada a uma política pública de cunho ambiental e social, envolvendo, em especial, a cooperativa dos catadores.

Um comentário:

Anônimo disse...

Prezado Dr. O Senhor tem que se atualizar para Cachoeira de acordo com a nova PEC aprovada em Brasília são no máximo 17 vereadores e não 21 como foi colocado. Outro detalhe a alteração na Lei Organica tem que ser feita em 2011. Um ano antes das eleições e proposta por um vereador ou comissão.