jmahfus@hotmail.com

terça-feira, 3 de março de 2009

NOTA OFICIAL DOS DEMOCRATAS

Se alguém tinha dúvidas do rompimento de Yeda com Feijó, é só ler a nota oficial do partido aqui transcrita:
"NOTA OFICIAL

O DEMOCRATAS vem por meio desta, esclarecer a população gaúcha o que segue:
1. O DEMOCRATAS foi leal durante o processo político de 2006 e, mesmo fora da composição do atual Governo, tem mantido coerência e lealdade ao projeto apresentado à sociedade gaúcha;
2. A ruptura política da Governadora Yeda Crusius com o Democratas deveu-se ao fato do DEMOCRATAS se negar a enganar os eleitores gaúchos no episódio da proposta de aumento de ICMS em dezembro de 2006;
3. A então candidata ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul, três dias após a vitória no primeiro turno, afastou da coordenação de campanha o então candidato a Vice-Governador, Paulo Afonso Feijó, bem como os Deputados Federais, Júlio Redecker e Onyx Lorenzoni;
4. Uma semana após o resultado das eleições do primeiro turno, Yeda solicitou que Paulo Afonso Feijó renunciasse sua participação como Vice-Governador em sua chapa;
5. O DEMOCRATAS não foi ouvido pela Governadora Yeda Crusius na formação de seu governo;
6. No começo do Governo, o DEMOCRATAS alertou sobre dois fatos que considerava de risco para o Governo Yeda:
1º - aumento de impostos;
2º - manutenção do comando do Banrisul;
7. O DEMOCRATAS reafirma sua crença no estado democrático de direito, nas instituições e no combate à corrupção;
8. O DEMOCRATAS repudia qualquer ilação feita no sentido de associar o partido ou o Vice-Governador Paulo Afonso Feijó às declarações feitas pelo PSOL a respeito do governo Yeda, em coletiva de imprensa, no último dia 19 de fevereiro.
Acreditamos que a democracia requer um compromisso com a verdade e exigimos respeito com os nossos filiados e com a nossa Instituição;
Porto Alegre, 03 de março de 2009.
Dep. Fed. Onyx Lorenzoni
Pres. Regional DEM / RS"

Nenhum comentário: