jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 19 de março de 2012

Coluna de segunda no Jornal do Povo


A crise dos crucifixos
Fico impressionado como a humanidade ainda está presa ao obscurantismo e ao fundamentalismo. Que os leigos não saibam que o conceito de liberdade religiosa é corolário do Estado laico, ou seja, ou cabem todos ou não cabe nenhum, tudo bem. Mas que magistrados fiquem agarrados em crucifixos é o fim dos tempos. Não há um movimento contra a Igreja Católica, mas a favor de todas as religiões também. Ou você acha correto que o Estado gaste dinheiro adquirindo suntuosas imagens cristãs? Se eu tivesse poder dentro da Igreja, seria o primeiro a pedir que as imagens fossem retiradas. Como cristão, me sentiria ofendido em estar presente em recintos que distribuam mordomias, como o auxílio-moradia para juízes, mas que julgam contra professores, brigadianos e policiais civis quando estes pleiteiam direitos adquiridos. Sentir-me-ia envergonhado quando o livro sagrado fosse lido em sessões legislativas, onde a ética cristã passa longe. O Deus apregoado na Bíblia não conviveria com os corruptos e ladrões que habitam os legislativos e os executivos desse país, mesmo que em suas costas esteja lá a imagem de Deus pregada na parede. Quem professa na integralidade os valores cristãos não precisa agarrar-se em imagens e, sim, vive de acordo com os valores ali apregoados. Lembro sempre de um ditado popular: “Junto do homem, que a todo o momento Deus invoca, está o diabo!”.

Ranking salarial
Que modelo de Estado nós temos que permite que juízes, promotores e deputados percebam mais de R$ 20 mil por mês enquanto professores e policiais sequer percebem mil? Ou que permite que deputados estaduais recebam décimo quinto salário? Hein?

Lixões
Até 2014, não poderemos mais ter nenhum lixão em nosso território. E por favor, lá na Ferreira aquilo não é mais aterro, é lixão, e a restauração ecológica já está obrigada através de acordo. GG está colocando em risco o seu patrimônio pessoal, por desinformação.

Zumbis
O período pré-eleitoral está muito mais para espetáculo de filme de terror. Nunca vi tantos mortos-vivos palpitando sobre o tema. Vagarão até início de julho, mas depois uma lápide, por certo, estará por cima de seus corpos e poderão descansar em paz.

PMDB
Não será a Páscoa ou a Semana Santa que impedirá o PMDB de sepultar de vez as pretensões dos seguidores de GG. A pré-convenção acabará de vez com o ti-ti-ti e Luciano Figueiró será ungido pré-candidato a prefeito.

Saúde
Se existe alguém que não é culpado, são os médicos. Nas cidades em que a caça às bruxas foi feita, quem perdeu foram os cidadãos, pois os profissionais simplesmente se desligaram do sistema. Pagar bem nem sempre é possível e, por incrível que pareça, algumas especialidades não se motivam apenas por isso.

Trânsito
Parecia uma cidade sem lei. Foi essa a impressão que se tinha na sexta passada. Engarrafamentos, carros na contramão, pedestres tresloucados e motoristas impacientes. Obras sempre são bem-vindas, mas é fundamental que haja ordem. Setor de trânsito falhou feio.

Para pensar...
"De puro medo à morte dos jornais, nós jornalistas terminaremos dando um tiro no jornalismo. A pior maneira de suicidar-se é limitar-se a difundir as diferentes versões. Jornalismo é indagar e buscar a verdade". Jornalista Soledad Gallego-Díaz

Direito dos animais
Cresce a passos largos, na academia, a necessidade de se impor mais limites a determinadas ações humanas para com os animais. E, pelo o que se vê, apenas leis e estatutos pouco resolvem. Está aí mais um tema polêmico a ser considerado nesse século.

Nenhum comentário: