jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 29 de março de 2010

COLUNA DO JORNAL DO POVO

Cachoeira é uma cidade sem rumo? A cada quatro anos podemos optar dentre os que se apresentam. A coligação Cachoeira Emprego e Obras, da qual fiz parte, tinha não só um programa de governo como também todo um planejamento estratégico para colocá-lo em prática. O foco era a atração de investimentos, aliado a um pesado investimento na infraestrutura. Democraticamente, foi derrotado. E a cidade optou por um candidato carismático com um discurso envelhecido há 20 anos. A vida é feita de opções. Talvez a derrotada efetivamente não fosse a melhor, mas a escolhida só decepciona os incautos e aqueles que colocam as simpatias pessoais acima do coletivo. Não acredito em destino e sim em oportunidades e acertos nas escolhas. Só espero que possamos ainda corrigir o rumo.

Faixa especial

> Zambiasi não deve concorrer a nenhum cargo em 2010

> Torço para que GG volte motivado a calar a oposição

> Nessa segunda, Yeda coloca investimento de 700 milhões em Guaíba

> Senadora Kátia Abreu, que vem à Fenarroz, será candidata a presidente pelo DEM

> Há nove meses de sair, Lula tem aprovação de 76%

> Júri Nardoni foi a espetacularização da dor alheia. Um horror!

> Datafolha apresenta vantagem de nove pontos percentuais para Serra

> Ana Amélia vai incomodar Rigotto e Paim. Aguardem!

> Grande Debate (todas as terças, às 8h na 1520 kW) e agora pela internet: www. radiovaledojacui.com.br

Frase

“Greve em véspera de feriadão e sem cortar o ponto são férias remuneradas.” Frase de Lula, sobre o “sagrado” direito de greve.


Polêmica da semana

GG, ao retornar de suas longas férias, colocará em prática aquilo que foi apurado nos cafés conspiratórios ou fará de conta que eles nunca existiram?


PCdoB

Partido comemorou na semana que passou seus 88 anos. Que bom que está no Brasil. Se estivesse em Cuba ou na China, talvez tivesse que festejar na clandestinidade.

Secretariado

Volto a dizer que GG precisa urgentemente reformar seu secretariado. Precisa de ânimo novo. Os que ali estão, embora sejam sérios e decentes, não têm demonstrado competência para a resolução dos problemas. Precisamos de pessoas pró-ativas e não de colaboradores que estejam pela debanda, torcendo na segunda que a sexta-feira chegue logo.

Desarticulação

Oscar Sartório está pautando o Executivo. Errado. Ele deve ser considerado um excelente aliado, mas as demandas e as articulações devem partir do paço municipal. Por quê? Nem tudo interessa ao presidente, mas tudo deve interessar ao prefeito. Salvo se este já esteja pensando nas suas próximas férias.

Corsan

Falamos tanto em planejamento, mas até agora a discussão em torno da Corsan mais parece uma briga entre gato e rato, em que o perdedor parece ser a comunidade em ambas as opções: privatização ou estadualização. Quem sabe não está na hora de ouvirmos especialistas no assunto? Tenho três cientistas, de categoria internacional, para sugerir. E que não moram em Santa Catarina.

Greve

Greve de professor sempre prejudica o aluno. Que não tem, nunca, as aulas recuperadas. Agora o que causa estranheza nessa greve em São Paulo é que os ditos professores queimaram livros. Isso é nazi-fascismo. O direito à greve é legítimo. Mas é sempre político. E faz quem quiser. Aliás, em alguns estabelecimentos públicos, corre-se o risco, muitas vezes, de os alunos sequer perceberem que seus mestres paralisaram, até porque quase nunca dão aula.

Um comentário:

Anônimo disse...

Parabéns, Professor. Coluna excelente, como sempre.