jmahfus@hotmail.com

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

ENTREVISTA DE RODRIGO MAIA (PRESIDENTE DO DEM)

Está nos principais sites de noticias:

Do presidente do DEM, Rodrigo Maia, agora a pouco, em entrevista coletiva após a decisão do partido, que abriu processo para a expulsão do governador José Roberto Arruda da sigla e fixou o dia 10 como final para a conclusão do caso:

- O partido vai dar oito dias para que o governador [José Roberto Arruda] apresente sua defesa. Ele vai ter oito dias, que é o prazo mínimo previsto no estatuto par a defesa.

- Não faltou coragem para o DEM. Outros partidos tiveram problemas e não resolveram. Que outro partido teve a coragem de julgar os seus?

- Não existiu ameaça do governador, ele desmentiu isso. E se dar um prazo de oito dias não é radicalizar? Eu entendo que é.

- Essa crise é muito ruim, de difícil defesa, mas o governador vai ter oito dias. As imagens são chocantes e é importante que o partido assuma sua responsabilidade e tome uma atitude.

- Isso não afeta a aliança nacional. Se fosse assim o PSDB, por causa da [governadora] Yêda [Crusius], talvez não pudesse ter candidato à presidência da República.

- O DEM vai seguir criticando o mensalão [do governo federal] como sempre fez. E depois do dia 10 vai mostrar que nosso partido é diferente pois tomamos uma decisão.

No final da entrevista, Maia foi questionado sobre a decisão do PSDB de abandonar o governo Arruda. Respondeu com ironia:

- Abandonou o governo Yêda?

Yêda Crusius, governadora do Rio Grande do Sul, foi alvo de denúncias de corrupção. Escapou de sofrer um impeachment. Mas está muito desgastada.

Nenhum comentário: