jmahfus@hotmail.com

domingo, 25 de outubro de 2009

O GREMIO POR POLÍBIO BRAGA

Acabou agora a pouco mais um Gre-Nal. Mais uma vez, como é de costume nos últimos anos, o Internacional, mesmo jogando em casa e jogando mal, venceu por 1x0 o tricolor num frangaço do milagreiro Victor, o melhor jogador do Grêmio.
Mais uma vez, o ex-imortal tricolor jogou do jeito que jogavam os times do interior do RS, quando vinham a capital pegar a dupla no campeonato gaúcho, três zagueiros, três centromédios, cinco no meio campo, e um solitário atacante.
O Grêmio é o espelho de seu técnico. Nas entrevistas, Paulo Autuóri parece aqueles velhos políticos do Congresso, estilo Sarney, acha que já ganhou tudo, é uma pessoa sem expressão, parece um robô e passa a impressão de incomodado, enfadado, sem vontade, um técnico sem qualquer ambição. Mesmo precisando vencer, pois o Grêmio esta longe do grupo que vai para Libertadores, entrou com um atacante e mesmo tomando o gol e terminando o primeiro tempo não mudou a equipe. No intervalo, tirou Douglas, que pelo menos se entregava, corria, e deixou os três centromédios, Adilson, Túlio e Fabio Rockembach, este um caso a parte, totalmente fora de forma desde que chegou ao Grêmio, parece aqueles jogadores de futebol master (saudades de Dinho, Goiano e Lucas). Lucio é outro que voltou mas esqueceu o futebol na Europa, conseguiu errar todas as jogadas, sem falar na dupla de ataque, Perea e Herrera. Quando esses dois resolverem fazer um gol, ou pelo menos no caso de Herrera, acertar um chute a gol, já não estaremos neste mundo para contar a história.
O Grêmio não vai conseguir vaga na Libertadores, o time é muito ruim, dependente de Tcheco (prefiro nem comentar) e Souza, o técnico é um bodoso e a direção não é do ramo, pois quem deixa um time com o banco de reservas como o que o Grêmio tinha hoje, não merece credito algum.
O Grêmio é um time sem pegada. Quando o tricolor vai voltar as suas origens e jogar futebol com coragem de vencedor. Autuóri, “o Grêmio não é o São Paulo, o Grêmio é o o tricolor dos pampas”. O Grêmio não ganhou uma dividida nesse Gre-Nal, a torcida não vai mais ao Olímpico, o time não ganha fora de casa, é triste. O Grêmio é um clube vencedor, mas estamos na era dos sem pegada. Fora Autuori, Tcheco, Rockembach, Herrera, Perea, Leo, fora diretoria amadora. Chega de incompetência. O Grêmio precisa de uma revolução.

Nenhum comentário: