jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

COLUNA MAHFUS

FRASE DA SEMANA
“É golpe. Eu posso sair, não é que eu esteja impedida. Tem uma tendência ao golpe aí " Governadora Yeda Crusius, justificando sua desistência em viajar sem passar o cargo para o Vice, como reza a Constituição.

POLÊMICA DA SEMANA
De que adianta estarmos todos engajados na campanha contra o crack, se o executivo municipal continua inerte sobre o tema? Acorda, GG!

CARTÃO REFEISUL
O cartão representa dignidade para o servidor. Cogitar a volta do sacolão é um absurdo inominável. É passado. E não podemos retroceder.

MARIANA
O vereador Balardin (PSDB) sabe do apreço que tenho por ele. Mas escorregou feio ao admoestar verbalmente a Mariana Carlos (PT). Embora o calor do debate, não pode perder a compostura, como fez Pont (PT) com Zilah (PSDB) na ALRS. A vereadora tem trabalhado e muito, especialmente nas causas em que o executivo municipal não tem participação direta. Embora ainda inexperiente, tem tudo para ser um dos grandes destaques desta legislatura. Panos quentes e paz. Mais nada.

BOLA DA VEZ
O voluntarismo de Neiron Viegas tem prejudicado bastante a sua imagem. No intuito de defender o governo e não deixar perguntas sem respostas, muitas vezes assume compromissos que não são seus. Os problemas decorrentes do descaso com a saúde mental é um exemplo. É problema do Tadeu Gomes, que fica escondidinho e fugindo da imprensa. Está passando de lombo liso sobre o problema.

MARLON, O RETORNO
É impressionante o número de pessoas que me abordam nas ruas, pedindo a volta do Marlon ao paço municipal. Como concorri como seu vice, talvez pensem as pessoas que ainda converso com ele, ou que ao menos tenho contato. Mal sabem que não desejo mais concorrer e que o ex-prefeito nunca mais me procurou.

SAÚDE
Já se passaram dez meses e até agora se ouve, a cada dia, mais reclamações sobre a saúde. Em meu programa de rádio, recebo inúmeros e-mails e torpedos denunciando a falta de médicos e remédios. A fila? Bem, essa entrará para o anedotário político.

BAIRROS E INTERIOR
Quando se está em campanha existe uma palavra mágica para prometer: vontade política. GG filmava nas valetas e o seu vice prometia a redenção do interior. Os bairros estão intransitáveis e nesta semana o Cerro dos Peixotos ficou “ilhado”. Promessas que jamais serão cumpridas. Por ninguém.



FAIXA ESPECIAL
• Foi aqui na coluna e em meu blog que se noticiou pela primeira vez sobre a crise envolvendo os pediatras. Acertamos em cheio. Mais uma vez.
• É de Zé Dirceu a tarefa de abrir o alçapão sobre os pés de Ciro Gomes. Morte sem sangue.
• Lula desistiu do projeto de taxar a poupança. Seria um golpe contra Dilma.
• DEM errou feio ao apoiar CPI contra a governadora. Faz palanque para o PT.
• Obama ganhou Nobel da Paz. Alguns dias antes e teríamos perdido as Olimpíadas. Como querem alguns.
• Fogaça será o candidato do PMDB. Só não vê quem não quer.
• Hilton de Franceschi será candidato a deputado estadual. Já está decidido.
• GRANDE DEBATE, amanhã, discutindo assuntos do município.

ESCREVI E ASSINO EMBAIXO
Honestamente acho que Yeda não tinha nenhum assessor. Comprou uma mansão no fim de uma campanha, quando todo mundo está devendo até a alma. Menos ela. Não satisfeita, resolveu mobiliar a sua casa, usando de um subterfúgio legal para usar dinheiro público. A política é construída sobre símbolos. Nada incomoda mais o eleitor do que a farra de dinheiro público. E não estou falando dos desvios milionários. E sim das pequenas coisas: conta de celular, diárias, uso indevido de carro oficial, etc. Nesse caso, os “pufes” lhe renderão muitos dissabores. Passará toda a campanha explicando o inexplicável.

Nenhum comentário: