jmahfus@hotmail.com

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

COLUNA DE SEGUNDA NO JORNAL DO POVO


Por que mesmo a prostituição é crime?
Em uma sociedade em que o sexo é discutido de manhã cedo na TV e nas novelas, a cada duas cenas, mostrando alguém em cima de uma cama, não consigo ainda compreender por que a prostituição é crime. Tirando o falso moralismo de alguns, está mais do que na hora de colocar homens, mulheres, travestis e transexuais na legalidade, até para que tenham direitos sociais garantidos. A liberdade do corpo é de cada um e não pertence nem ao Estado e nem às igrejas. Aliás, frequentemente encontram-se agentes políticos de todas as esferas esbaldando-se em boates. Mas na hora de proporem a sua regulamentação, escondem-se atrás de crucifixos, como se esse fosse o mau maior do mundo. Manter pessoas na marginalidade não é uma atribuição do Estado. Pelo contrário, é dever dele incluir. Não discutir a prostituição e sua legalização, apenas por preconceitos morais e religiosos, implica em dizer que nosso Estado não é laico. Está mais do que na hora de deixarmos a idade das trevas e ingressar, mesmo que tardiamente, na pós-modernidade. É do livre arbítrio de cada um o uso do seu corpo. E do livre arbítrio de cada um, se quiser pagar por algumas horas de amor. Se é permitido cobrar para desfilar, por exemplo, porque é proibido cobrar por outros serviços? E se o SUS atende esses profissionais, por que o Estado não pode arrecadar por estes serviços? A democracia só se sustenta com coerência e transparência. E não com preconceitos e moralismos retrógrados.

GG e o referendo
Ao acolher a tese do referendo, o prefeito pensa em se reaproximar do eleitor. Mas ao invadir competência exclusiva do Legislativo, pode estar pavimentando o caminho para uma oposição feroz e quem sabe até em uma CPI. Já vi esse filme.

Adesivo
“Tenho vergonha de ser eleitor”. Essa frase já está em algumas possantes caminhonetes e carros de último tipo por aqui. Aliás, há um ano, muitos tinham em seus vidros propagandas políticas duvidosas.

Marlon
Aos poucos o deputado vai conquistando seu espaço no Legislativo. Tem sido muito elogiado. Fiel a Tarso, percorre o interior como se estivesse em campanha. E não faz mais segredos. Vai a federal na próxima e se consolida como opositor ferrenho da família Germano.

Drogas
Na semana que discutimos aqui, e nas redes sociais, as drogas, perdemos mais um jovem e um querido médico. De quem é a culpa por estarmos perdendo essa guerra? Quantas vidas perdidas mais serão necessárias para que se tomem providências sérias sobre o tema?
Centro
Segue o bobódromo na Rua Sete e a complacência das autoridades com o consumo de álcool no volante. Nossa cidade parece que não tem jeito mesmo. Ouvi de um pai desajustado que os jovens precisam se divertir. Mas precisam beber e dirigir?

Fundamentalismo
O Brasil é um Estado laico. Ou seja, sem religião oficial. Isso dá o direito a todos de professarem a fé que quiserem. Mas não dá o direito de impor a sua aos outros e muito menos de pregar o preconceito. Liberdade de expressão não significa apologia ao crime.

Cachorrinhos
Acho meritória e imprescindível essa preocupação com os animais. Mas gostaria de ver também esse mesmo sentimento e esse mesmo empenho da sociedade para com as crianças abandonadas. Os valores não podem e não devem ser invertidos.

Consciência negra
Numa sociedade em que a abolição ainda não está completa, precisamos cada vez mais de consciência. E o primeiro passo para isso é acreditar que o racismo existe e que somos preconceituosos.

Polo petroquímico
Na semana que passou conheci a planta do chamado plástico verde, na Braskem. Independente de tudo, ali sim se vê inovação tecnológica e pesquisa, aliado a um alto investimento em gestão. Impressionante.

Um comentário:

josé Carlos Pereira disse...

Sobre a prostituição tu tens razão,desde que tenham um local apropriado,não fiquem pelas ruas se mostrando...
A Record,TV dos Bispos,tem programas e novelas,que eu como boêmio dos Luzeiros só via nas madrugadas,mas em locais próprios,nas novelas da Globo e outros programas é uma P...explícita!
Os humoristas cada vez mais sem graça,apelam para a P...também!
Então...